História da Terra do Petróleo - O Livro

Apresentação
Candeias: História da terra do petróleo é uma obra de maior importância para o município de Candeias e para a história da Bahia. No tempo em que a Bahia de todos os santos era a pacífica Kyrimurê, os Tupinambás eram os felizes habitantes das terras do Matoim e do rio Caboto. A partir de 1555, esta área foi conquistada pelos portugueses para a implantação da agro-indústria açucareira. Neste território floresceu, por mais de trezentos anos, o engenho Freguesia, imortalizado na obra de Wanderley Pinho, a História de um engenho no recôncavo. Após a longa decadência da agro-indústria açucareira no século XIX, em meados dos éculo XX, Candeias reencontrou-se com o setor dinâmico da economia brasileira, o complexo petrolífero. Nestes novos tempos, Candeias foi o município que mais absorveu os mais importantes impactos econômicos, sociais e culturais da implantação da indústria da extração e do refino do petróleo no recôncavo baiano. Mais que nenhum outro, Candeias transformou-se no maior núcleo urbano de suporte à Petrobras. E, portanto, apropriado ao subtítulo História da Terra do Petróleo.
A pequena cidade dos milagres das Candeias tornou-se o movimentado centro urbano, que abrigava as mais variações confissões religiosas, principalmente as evangélicas. esses aspectos não passaram desapercebidos na obra de Jair Cardoso dos Santos. Ao longo dessa história de extremos, Candeias viveu intensamente à resistência da escravidão, através dos movimentos dos quilombos, bem como o movimento político e sindical, nos tempos de resistência à ditadura. Certamente que Candeias representa a parte mais dinâmica do velho recôncavo baiano, cuja memória evocada neste livro deve ser uma importante alavanca para a construção de seu futuro de progresso e desenvolvimento social.
A obra que vem a público é de excelente qualidade, seja pela escrita elegante e conveniente, seja pela consistência da pesquisa documental que lhe dá suporte, seja pela mensagem de otimismo que transmite aos leitores. Certamente que será um instrumento pedagógico indispensável para as redes de escola no município e um estímulo positivo para a elevação da auto-estima de todos os filhos e moradores das Candeias . Que as águas translúcidas e milagrosas das Candeias irriguem e purifiquem o futuro desta cidade tão querida da Bahia.

Ubiratan Castro de Araújo
Diretor geral da fundação Pedro Calmon
Secretaria de cultura. Governo da Bahia

Notas do Autor
Candeias: História da terra do petróleo é fruto de mais de 20 anos de pesquisa sobre o município, que nasceu devido às transformações ocasionadas com as atividades petrolíferas. Nele reunimos informações e registros de mais de 450 anos da nossa história, com a nítida preocupação em perpetuá-la e transmiti-las às novas gerações.Para tanto, contamos com a colaboração valiosa da amiga Maria da Glória Gomes dos Santos, que de forma calorosa sempre acompanhou-me na elaboração e conclusão desse e demais trabalhos, sem a qual esta obra não seria completa; bem como a importante ajudados professores Cássio Vinícius Figueredo Bordoni e Luiz César dos Santos Miranda, aos quais somos imensamente agradecidos.
Esperamos que a cada capítul você seja um apreciador desse trabalho e se veja nele, ora como leitor, ora como co-participante e construtor de sua própria história; e que essa obra se constitua em instrumento de afirmação da nossa identidade enquanto cidade. Além de documentos, jornais, revistas e livros, a fonte oral fo importantíssima para a conclusão do presente trabalho, escrito sem academicismo de maneira a permitir a sua leitura por estudantes, trabalhadores, aposentados e donas de casa. O seu lançamento ocorre neste ano de 2008 para comemorar o cinquentenário de emancipação política de Candeias.
Oferecemos a todos os candeienses de nascimento e de coração, que construíram a cidade  nos tempos pretéritos e com o seu trabalho a constroem nos dias atuais.

Candeias, 1º de Maio de 2008

Jair Cardoso dos Santos

Postar um comentário