Baleias Orcas Cercam Barco de Pescadores Na Praia de Itacimirim, Litoral da Cidade de Camaçari


Na tarde deste domingo, 13 de Setembro de 2020, um pequeno grupo de orcas cercou uma embarcação de pescadores na praia de Itacimirim, litoral da cidade da cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador. Os pescadores relataram ao G1 que os animais cercaram a embarcação num tempo de duas horas, enquanto "brincavam" entre si.

Os pescadores Geovani da Silva e Carlos Geovani, pai e filho respectivamente, saíram para a pesca e, Geovani relatou que o mar estava estranho, porque ultimamente muitas baleias jubartes ficavam na região, e no domingo ele não viu nenhuma no mar. A "visita" causou um misto de alegria e medo, disse o pescador.

A gravação do vídeo que foi feita por eles, em alto mar, onde podemos ver a alegria de Geovani e Carlos ao flagrar uma cena que dificilmente era gravada por pescadores; "Depois, já no mar, eu olhei e disse: 'Olha uma baleiazinha ali'. Aí quando meu filho olhou, falou: 'Meu pai, não é uma baleia jubarte, não. É uma orca'. Aí a gente começou a fazer a filmagem. Elas começaram a se aproximar lentamente, a se acostumar com a embarcação, depois uma agarrou o isopor, quebrou ele e depois voltaram para a embarcação. Aí foi uma alegria maravilhosa, mas depois o negócio foi apertando, né?", conta ele aos risos.


O emocionante encontro com as baleias foi filmado pelos dois, momentos de diversão e também momentos tensos, já que um deles afirmou que um dos animais chegou a atacar a embarcação, e foi aí que eles resolveram fazer a volta com o barco e decidiram voltar para casa, já anoitecendo. 

Os pescadores relataram que a experiência foi muito boa, mas que não desejaria passar novamente, pois, tiveram medo em alguns momentos não sabendo o que aconteceria se permanecesse no local, e esse foi o motivo pelo qual os pescadores encerraram as atividades de pesca.

O biólogo Francisco Kelmo explicou que, é normal elas estarem em grupo e que, apesar do susto, as orcas são animais que não atacam humanos. Os pescadores acharam que haviam aproximadamente uma família com oito baleias no grupo, e que temeram algum estrago na embarcação, já que o que eles acharam ser ataque, foi acidental, pois, não existe a possibilidade de ataques por parte desses animais. O biólogo detalhou também que, não são orcas, são golfinhos.

Postar um comentário